top of page
  • Foto do escritorLFMontag

ENSAIO 19: BATUCADA

Atualizado: 8 de dez. de 2023



Se você está aqui pela primeira vez este ensaio faz parte de um livro sendo escrito em tempo real seguindo a narrativa do fluxo de consciência, se te interessar acompanhar o processo comece pelo primeiro.



--


02/11/2022


BATUCADA


Podia ser um samba de uma nota só, mas é só batucada mesmo.


--


Existe uma piada comum replicada todos os anos no Brasil avisando que o ano aqui só começa de fato depois do carnaval.


Eu discordo, na minha opinião o ano no Brasil nunca começa e vai assim sem começar até terminar.


É batucada de janeiro a janeiro.


A batucada começa na virada de um ano para o outro, onde tudo pode e tudo deve e daqui pra frente tudo vai ser diferente com muita batucada, de todos os tipos e aí vem dois meses com muito mais batucada de aquecimento e preparação para a batucada oficial nacional, o carnaval.


E então temos três semanas seguidas de batucada irrestrita e generalizada, uma semana antes e uma semana depois.


Uma semana antes pois já é carnaval e uma semana depois porque é ainda carnaval e batucada nunca é bastante o suficiente.


Em março enfim o ano teoricamente começaria, meio lento porque o ano novo mal passou e o carnaval mal acabou e ainda temos alguns feriados pela frente.


Mas entre cinzas e quaresmas logo chega maio com o seu famoso feriado do dia do trabalhador, justamente o dia primeiro.


E aí a batucada recomeça, disfarçada de protesto e ativismo.


E aí vem protesto atrás de protesto, greve ao lado de greve, batucada por cima de batucada.


E rimas e cantorias e gritos.

E mais batucada.


Chega junho, com as festas juninas regadas com batucada e o Brasil já vai aquecendo e se preparando para os feriados da independência em setembro, do funcionário público em outubro e da proclamação da república em novembro.


A esta altura não se sabe mais quando é festa ou quando é protesto e nem mesmo se um dia foram diferentes.


A cada dois anos o calendário de batucada é incrementado com eleições municipais alternando com eleições estaduais e federais quando escolhemos aqueles que sambam com o nosso dinheiro e só para rimar, haja pandeiro.


E aí então o ano poderia começar de fato mas já estamos quase em dezembro e sabe como é, dezembro é fim de ano e ninguém faz nada vamos dar uma relaxada porque o ano novo tá logo aí e todo mundo já está se preparando para a batucada da virada de ano.


Pode ser panela e frigideira na janela ou atabaque e pandeiro na avenida, na universidade ou na estrada, o resultado é sempre o mesmo.



Batucada, é isso que brasileiro faz, é isso que brasileiro gosta.


--


Ser governado é ser


Observado,

Inspecionado,

Espionado,

Dirigido,

Conduzido,

Numerado,

Regulamentado,

Matriculado,

Doutrinado,

Pregado,

Controlada,

Verificado,

Estimado,

Cotado,

Censurado,

Comandado,

por criaturas que não têm nem o direito, nem a sabedoria, nem a virtude de fazê-lo.


Ser governado é estar em cada operação,

Em cada transação observada, ser


Registrado,

Contado,

Tributado,

Carimbado,

Medido,

Numeradas,

Avaliado,

Licenciado,

Autorizado,

Admoestado,

Impedido,

Proibido,

Reformado,

Corrigido,

Punido.


É, sob pretexto de utilidade pública,

E em nome do interesse geral,

A ser colocado sob contribuição e ser


Perfurado,

Esfolado,

Explorado,

Monopolizado,

Extorquido,

Espremido

Enganado,

Roubado.


Então, à menor resistência,

À primeira palavra da queixa, ser


Reprimido,

Multado,

Vilificado,

Assediado

Caçado,

Abusado,

Batido,

Desarmado,

Cerceado,

Sufocado,

Encarcerado

Julgado

Condenado,

Alvejado,

Deportado

Sacrificado,

Vendido,

Traído.


E, para coroar tudo, ser


Zombado,

Ridicularizado,

Debochado,

Indignado,

Desonrado.


Isso é governo;

Essa é a sua justiça;

Essa é a sua moralidade.


- Pierre-Joseph Proudhon, Ideia Geral da Revolução no Século XIX, escrito em 1851, antes da internet.


--


Cápsula do tempo ou profecia autorrealizável.


Viajei no dia 29/10 e voltei hoje, andei no mato, tomei banho de cachoeira, acertei meu primeiro churrasco, derrapei na lama, andei de cavalo, voei de balão, tive a minha primeira viagem de cogumelo e o mais importante: consegui ficar 48 horas, dois dias inteiros (inteirinhos), sem saber quem é o """""""""""""novo"""""""""""""" presidente do Brasil, eu mereço ficar dois dias sem saber quem é o presidente do Brasil.



Nós apostamos, nos demos este presente e todo mundo cumpriu, a sorte nos fez cegos e surdos e todos vencemos a aposta.


Mas pera, em duas semanas começa a copa de futebol e adivinha?

Terá batucada.


Vão todos tomar no cu.


Mas calma, foi só uma forma que eu encontrei para linkar (risos) um gancho temático e poder falar sobre ele, o dito cujo.


--


Eu vou é comprar roupa de inverno na promoção, ligar o ar condicionado no máximo e ver filmes de seis horas de duração embaixo das cobertas, home office pra sempre.


Aliás, paradoxo estranho, os caras que consertam ar condicionado vivem suados e quando você liga o ar condicionado no máximo ele fica no mínimo no exato mesmo momento.


A vida é um mistério.


--

Comments


bottom of page